Corinthians reduz salários de funcionários em 70% por conta da paralisação dos torneios


Em comunicado oficial nesta quarta-feira (29), o Corinthians anunciou que irá reduzir em 70% a folha salarial do departamento de futebol e funcionários em decorrência da paralisação dos campeonatos devido à pandemia. Por uma mensagem encaminhada aos diretores, gestores e trabalhadores, o UOL Esporte teve acesso e confirma o percentual.

Pela nota, o Timão ressaltou que as proporções são baseadas na Medida Provisória Nº 936, onde os funcionários receberão auxílio do governo repassado com base no seguro-desemprego do empregado.

“O Benefício Emergencial será pago pelo Governo, de acordo com o percentual do seguro-desemprego. O pagamento do Benefício Emergencial por parte do Governo não impede o recebimento ou altera o valor do seguro-desemprego caso, no futuro, o empregado seja dispensado”, afirmou a direção.

O clube aguarda o retorno dos atletas do período de férias para definir como os jogadores profissionais irão contribuir para amenizar a crise econômica.



No site oficial do Corinthians, o Clube do Povo afirmou que as reduções de jornada de trabalho e dos salários visam manter o emprego dos seus funcionários durante a pandemia.

Confira a nota:

O Sport Club Corinthians Paulista informa que adotou uma série de medidas de redução proporcional de jornada de trabalho e salário com base na Medida Provisória Nº 936, de 1º de abril de 2020.

A iniciativa aplica-se a todos os funcionários do Clube e visa manter o emprego dos colaboradores durante o período de crise ocasionado pela pandemia da Covid-19. O Clube aguarda o retorno dos atletas do período de férias para definir como o elenco profissional do futebol irá contribuir para a mitigação dos efeitos econômicos da crise e o Departamento de Futebol irá se manifestar após reunião com os atletas.

Postar um comentário

0 Comentários