Ronaldinho e Assis deixam a prisão no Paraguai e ficarão em domiciliar



O ídolo brasileiro, Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Assis, foram presos no dia 5 de março. A justiça paraguaia alegou que o ex-jogador estava entrando no país com passaportes falsos. Após passarem um mês na prisão, Ronaldinho e seu irmão tiveram problemas burocráticos para que houvesse uma troca da prisão preventiva, pela prisão domiciliar.
O pedido aconteceu nessa última terça-feira (7), por parte dos advogados dos irmãos, e aceita pelo Ministério Público e Justiça local. O ídolo pentacampeão brasileiro e Assis comparaceram à audiência em uma chamada de vídeo online direto da prisão.
Para que acontecesse a transferência para a prisão domiciliar, a defesa do ex-jogador propôs uma fiança de R$ 8,3 milhões.
Ronaldinho Gaúcho usou uma conta que possui na Europa para conseguir o dinheiro da fiança que permitiu a troca. O advogado fez o depósito no Banco Nacional de Fomento do Paraguai.
No hotel, eles serão vigiados por guardas, e continuam proibidos de deixarem o país enquanto durar o processo. Outros dois pedidos de prisão domiciliar tinham sido negados.



Fonte: UOL Esporte

Postar um comentário

0 Comentários