Dwight Howard diz que basquete não é necessário no momento: "apenas uma distração"



O pivô do Los Angeles Lakers, Dwight Howard, se posicionou contra o retorno da NBA antes que os Estados Unidos mostrem alguma mudança na luta contra o racismo, assim como Kyrie Irving. O país está em luta contra o racismo desde o assassinato de George Floyd, um homem negro de 46 anos asfixiado por Derek Chauvin, um policial branco.

A liga está suspensa desde o mês de março, recebeu uma data e um novo local para ser retomada, 31 de julho em um complexo esportivo da Disney World. A decisão foi tomada por uma reunião envolvendoas 30 franquias, em votação quase unânime de 29 votos a favor e 1 contra.

“Eu concordo com Kyrie. Basquete ou qualquer tipo de entretenimento não são necessários no momento e serão apenas uma distração. Claro que pode distrair os jogadores, mas temos recursos disponíveis, e a maioria de nossa comunidade não tem”, falou Howard, em nota enviada para a CNN americana.

Dwight nunca foi campeão da NBA e está perto do fim da carreira, com 34 anos. Agora, mais do que nunca, está em uma franquia com grandes chances de conquistar a temporada 19/20. Porém, ele diz que a prioridade é outra:

“Eu adoraria ganhar meu primeiro campeonato da NBA. Mas a unidade do meu povo seria um campeonato ainda maior. Isso é muito bonito para deixar passar. Quer melhor hora do que agora para nos concentrarmos em nossas famílias?”, concluiu.




Postar um comentário

0 Comentários