Análise do Dérbi Paulista: Corinthians x Palmeiras



Na próxima quarta-feira (22), teremos um dos maiores clássicos do mundo. Corinthians e Palmeiras esquentarão a reta final do Campeonato Paulista – e sempre é bom vencer um clássico deste quilate. Apesar dos dérbis nunca terem um favorito unânime, dessa vez é praticamente impossível ditar um vencedor.

Isso se dá por dois motivos: primeiro que, mesmo sendo na Arena Corinthians, o ambiente da partida será neutro, por conta dos portões fechados em decorrência da pandemia. Este fator prejudica exclusivamente o Timão, até porque, se não fosse o novo coronavírus, o jogo teria torcida única para o clube mandante – neste caso, o Corinthians.

O segundo ponto é a incógnita que a paralisação dos torneios trouxe. O Palmeiras, por sua vez, perdeu duas peças importantes que vinham sendo utilizadas pelo técnico Vanderlei Luxemburgo.

Dudu, ídolo do Verdão, está de malas prontas para o Qatar, e o Rony sofreu uma punição da FIFA através de uma ação judicial do seu ex-clube Albirex Niigata, do Japão, sendo afastado por quatro meses dos gramados.

Além do mais, o Gabriel Veron, que seria titular na vaga de Dudu, sofreu uma lesão muscular e está fora do jogo em Itaquera – Gustavo Scarpa e Willian devem aparecer nas pontas do ataque palestrino. O zagueirão Gustavo Gómez será outro desfalque, por estar em negociação de contrato com o Palestra.

Pela parte alvinegra, o professor Tiago Nunes também não irá contar com dois jogadores fundamentais para a sua característica tática de jogo, que é o toque de bola vertical. Cantillo é o cérebro do meio-campo corintiano, mas foi diagnosticado com a Covid-19 semana passada e cumpre o isolamento social.

Outra perda significativa vem da zaga. Pedro Henrique, jovem revelado na base do Corinthians, foi vendido ao Athletico-PR por 1 milhão de euros (cerca de R$ 6,1 milhões na cotação atual). Além da segurança em bolas aéreas, o zagueiro de 24 anos tem uma boa saída de bola, o que encaixa perfeitamente no estilo de Tiago Nunes – O Athletico-PR de 2019 é um exemplo vivo.

O centroavante Jô, principal contratação do Timão no meio do ano, não foi inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e não joga nesta quarta-feira.

Dentre todas as baixas, o Corinthians conta com o retorno de Ramiro, que se lesionou no início da temporada contra o Mirassol, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. É uma notícia positiva, não só pela boa performance que o jogador estava demonstrando, mas pelo entrosamento com o meio-campista Luan desde a conquista da Libertadores em 2017 pelo Grêmio.

Portanto, não sabemos, ainda, como os times irão voltar para a reta final do Paulistão. O Alviverde Imponente visita seu arquirrival com o ânimo de eliminá-lo já na fase de grupos. E o Time do Povo espera, mais uma vez, se reerguer das cinzas vencendo um clássico.

Postar um comentário

0 Comentários