Corinthians bate o Oeste por 2 a 0 e se classifica para as quartas de final do Paulistão



Na tarde deste domingo (26), o Corinthians visitou o Oeste na Arena Barueri e venceu por um placar de 2 a 0. Com a vitória, o Timão se classificou para as quartas de final, já que o São Paulo venceu o Guarani, adversário direto da equipe alvinegra na disputa pela classificação do Grupo D.

O primeiro tempo foi digno de tarde de domingo pós almoço. Ambas as equipes entraram sem ter a consciência de que precisavam do resultado positivo – Oeste lutando para escapar do rebaixamento, e o Corinthians lutando para se classificar ao mata-mata. O Alvinegro não conseguia criar suas jogadas verticais, que o Tiago Nunes tanto adora, pouco assustou o lanterna da competição. E o Rubro-Negro performou aquilo que fez o campeonato inteiro, um futebol muito ultrapassado e lento.

Em um dos contra-ataques armados, o Oeste foi o primeiro a criar uma situação de perigo no jogo. Aos 7’ da primeira etapa, Mazinho se infiltrou na grande área e tentou cruzar para a marca do pênalti, Danilo Avelar desviou em direção ao próprio gol e Cássio fez grande defesa.

Dez minutos depois, Éder Sciola recebeu pela direita, chutou cruzado e, de novo, Cássio salvou o Corinthians.

As jogadas ofensivas pararam por aí. O jogo ficou truncado, bate-rebate em praticamente todos os lances. Estava certo que, para as redes balançarem, um dos times precisariam de uma bola parada.

Em falta pelo lado esquerdo, na entrada da área, Luan cruzou na cabeça de Avelar, o zagueirão aproveitou a chance e marcou para o Timão. Um gol que salvou o primeiro tempo horroroso devido às performances pífias dos dois times.

No intervalo, o professor Tiago realizou uma substituição no meio-campo, que mudou não só a cara do Corinthians, mas melhorou a partida no geral.

Éderson, volante de 20 anos, entrou no lugar de Camacho. Foi impressionante e, de certa forma, nítido a melhoria que ele trouxe para a parte ofensiva do clube do Parque São Jorge. A saída de bola estava sendo efetuada mais fácil, rápida e com excelência.

Com dois volantes de marcação [Camacho e Gabriel], o Luan estava travado e sobrecarregado no meio-campo corintiano. Após a entrada de um volante mais leve, como o Éderson, a agressividade do Timão melhorou 100%, mesmo sem um centroavante de ofício – no primeiro tempo, Boselli precisou ser substituído por conta de uma fratura na face.

Mesmo com essa liberdade conquistada no terço central, o jogo ainda se manteve fechado. O Oeste receoso de tomar outro gol, e o Corinthians hesitando nos ataques para evitar um contra-ataque letal.

O jogo foi decidido em duas bolas. A expectativa da Fiel Torcida era que o Coringão partisse para cima durante os 90 minutos, mas jogou de forma eficiente, cautelosa e objetiva – o que acaba engrossando a partida.

Aproveitando a chance que recebeu hoje, Éderson resolveu garantir a classificação do Time do Povo aos 45’ do segundo tempo: o garoto de 20 anos mandou uma bomba do meio da rua, chute seco no canto direito do goleiro adversário, golaço.

O Corinthians aproveitou o embalo da vitória diante do seu rival Palmeiras e garantiu o acesso para o mata-mata do Campeonato Paulista. Na Vila Belmiro, o Bugre precisava vencer o Tricolor Paulista, mas acabou perdendo de 3 a 1.

A equipe de Barueri, por sua vez, foi rebaixada para a Série A2 do Paulistão após o revés de hoje, sendo o último colocado com 10 pontos.

Na próxima quinta-feira (30), o Timão enfrenta o Red Bull Bragantino pelas quartas de final. O horário e o estádio serão confirmados nesta segunda-feira.

Postar um comentário

0 Comentários