Rodrigo Rodrigues, apresentador do SporTV, morre em decorrência da Covid-19



O músico, escritor, apresentador do SporTV e jornalista Rodrigo Rodrigues morreu nesta terça-feira (28) em decorrência da Covid-19. Diagnosticado com o novo coronavírus em 13 de julho, RR, como era carinhosamente chamado, foi internado no Hospital da Unimed-Rio neste último sábado (25) depois de se queixar de dor de cabeça, vômitos e desorientação. Em seguida, foi constatada uma TVC (trombose venosa cerebral).

Após uma cirurgia realizada no domingo, 26, Rodrigo teve complicações e estava em coma induzido na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) desde segunda-feira (27). O anúncio da morte aconteceu na tarde de hoje através de uma nota de pesar do Grupo Globo e, também, no programa SporTV News.

Querido por todos os seus colegas de profissão, RR tinha 45 anos de idade, carioca raiz e apaixonado pelo Clube de Regatas do Flamengo, consequentemente tendo Zico como um dos seus maiores ídolos do futebol. 

Formado em Jornalismo pela Universidade Estácio de Sá, Rodrigo teve grandes passagens pela televisão brasileira: Rede Vida, TV Cultura, Band, SBT, Gazeta, ESPN Brasil, Esporte Interativo e SporTV, onde comandava o Troca de Passes até hoje.


Além do amor pelo esporte, o jornalista também ficou conhecido como músico. Foi guitarrista da "The Soundtrackers", banda que toca trilhas sonoras cinematográficas, e fez aparição no "Ding Dong", quadro musical do Domingão do Faustão. 

Na literatura, RR lançou seu primeiro livro “As Aventuras de Blitz” em 2009, que conta a história da banda liderada pelo Evandro Mesquita. 3 anos depois, publicou o “Almanaque da Música Pop no Cinema”. Em 2014, veio o “London London”, sobre como conhecer a cidade de Londres andando de metrô.


Confira a nota oficial do Hospital Unimed-Rio:

O Hospital Unimed-Rio informa, com pesar, que, após a realização de protocolo de avaliação na manhã desta terça-feira, foi atestada morte encefálica no paciente Rodrigo de Oliveira Rodrigues.
O paciente encontrava-se em estado grave e coma induzido, em unidade de terapia intensiva, desde o último domingo, 26/07, após ter sido submetido a procedimento para diminuição da pressão intracraniana em decorrência de uma trombose venosa cerebral. Rodrigo havia dado entrada na emergência da nossa unidade no sábado, 25/07, com quadro grave e diagnóstico prévio de covid-19.
Toda a equipe do Hospital Unimed-Rio se solidariza com familiares, amigos e admiradores do trabalho de Rodrigo Rodrigues.
Paulo Henrique Ribeiro Bloise
Diretor Médico

Postar um comentário

0 Comentários